Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Mais sobre o número mágico


Outro dia trombei com esse vídeo do Primo Rico, que eu achei muito didático, muito claro. Acho esse approach de partir de quanto vc quer ter de renda passiva mais interessante que o tal 4% de TSR. Sua "TSR" será X por cento, dependendo de quanto vc precisa pra se sustentar.

A aplicação que vai te dar esses X por cento vai variar ao longo do tempo, conforme o mercado muda. Não é a toa que sempre recomendam diversificar.

Feliz IF !

sábado, 4 de março de 2017

Qual o número mágico ?

Já li bastante sobre TSR, Trinity Study e tal. 4%. Legal. Porém sao estudos baseados no mercado americano. Você tem que ter muito culhão pra se declarar vagabundo, ir curtir a vida e largar sua grana ao sabor do mercado por 50 anos. Por isso persigo um outro metodo.

Em busca do numero magico eu baixei varias planilhas ao longo do tempo e fui mexendo até chegar nesta que eu gostaria de compartilhar com vcs. Ainda tem algumas coisinhas que eu queria melhorar, mas no estagio que está já pode ser usada, espero que seja util para alguem.

Serve tanto para calcular o numero magico quanto para fazer algum acompanhamento e ajustes pós-IF.

Orçamento para aposentadoria

Na primeira parte vc vai estimar todos seus gastos, do ano em que pretende parar de trabalhar até sua morte. Estes gastos vao variar. Na velhice vc vai gastar com remedios e assistencia medica. Se tem filhos, tem despesa com educaçao por muitos anos. Por isso nao acho a TSR constante um calculo seguro.

Todos os numeros devem ser colocados como valor de hoje. Se um plano de saude para alguem de 70 anos custa hoje 2000, coloque 2000 como o valor que vc vai gastar com plano de saude quando tiver 70 anos.

Aqui tambem entram eventuais receitas pós-IF, obtidas de atividades como aluguel ou algum trabalho que vc venha a exercer. Receitas de investimentos nao entram.

Na coluna "Inflação do ano" vc pode ir registrando a inflação real ano a ano. Baseado nesta coluna será calculada a inflação média que vai ser usada para corrigir o valor das despesas. A idéia é acompanhar e cortar gastos se necessário. Voce nao precisa registrar a inflação real no entanto; vc pode manipular os numeros conforme achar que a inflação vai aumentar ou diminuir nos anos seguintes.

Esta inflação media deve ser contada a partir do ano de inicio da IF. Mais uma vez me falta conhecimento em excel pra fazer isso automaticamente, entao vc vai ter que adaptar. Sorry.

Pensei em colocar ano a ano o rendimento da carteira e usar esse valor para corrigir o investimento na aba "Fluxo" mas deixei assim mesmo por enquanto.

Quanto precisa

Na aba "quanto precisa" vc coloca sua idade, idade quando pretende se aposentar, inflação prevista e a rentabilidade do seu portfolio. A inflação prevista aqui só serve para calcular os juros reais.

Por estar alem dos meus conhecimentos em excel, note que vc precisa coordenar o ano da aposentadoria com a aba anterior. A planilha só contabiliza as despesas e portanto calcula quanto vc precisa para atingir a IF a partir do ano em que vc escolheu parar de trabalhar.

NPV - neste campo eu por curiosidade pus o resultado de uma formula, só pra comparar se a soma das despesas está muito fora. Tambem tem q coordenar com o ano de inicio da vagabundagem, aposentadoria ou IF.

Fluxo

Daí na terceira aba, que nao deve ser alterada, a magica acontece. Ano a ano ela vai calcular suas despesas corrigidas pela inflacao média calculada na primeira aba. Em paralelo vai calcular quanto vc precisa ter na carteira para, rendendo o que vc projetou na segunda aba, cobrir as despesas daquele ano. Somando esse valor ano a ano ele chega no numero magico - quanto vc precisa ter para cobrir suas despesas pro resto da vida.

IMPORTANTE: se tudo ocorrer como planejado, no final a carteira vai a zero e o cara morre pobre ! Entao seja generoso quanto a expectativa de vida.

Vira e mexe eu brinco com os numeros. Nesse momento estou projetando parar daqui 3 anos com uma carteira rendendo 2,05% ao ano já descontada a inflação. O numero magico é 2,3 milhoes.

Por curiosidade ela calcula tambem qual seria a TSR ano a ano. A minha deu em media 3,13%.

Sugestões sao muito bem vindas. Baixe AQUI.


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Um longo despertar

Ao longo dos anos tive algumas experiencias que foram como um lapso do que existiria fora da Matrix.

2000 - havia terminado a faculdade há alguns meses e ao tirar um extrato no caixa eletronico percebi que após 10 anos de trabalho eu tinha juntado 100k em poupança e fundo de investimento. Por alguns segundos pensei o que fazer com toda aquela grana. Dava pra comprar um apartamento. Mas pra que se eu morava com minha familia, nao pagava aluguel, enfim, tinha casa, comida e roupa lavada ? Um carro ? Estava feliz com meu 1.0 e nunca curti carros. Tinha muitos planos pra viajar, enfim, essa grana nao ia dar nem pro cheiro. Deixei pra lá e continuei trabalhando.

2008 - com a crise financeira global eu perdi uma boa grana. Minha previdencia privada da empresa era toda em renda variavel. Eu nao tava nem aí, pra mim era dinheiro que eu nao via. Todos aportes do ano viraram fumaça. A partir daí eu passei a controlar melhor meu patrimonio. Até entao eu só via o quanto tinha na hora de declarar imposto de renda. Era uns 700k na época. Eu nem ligava, pensava "ah, sou novo ainda tenho muito pra trabalhar... quando der 1 milhao eu vejo".

2010 - com a proximidade iminente do primeiro milhao, aquele lapso do ano 2000 voltou com força. Meu Deus, o que eu faço agora ? Será que acabou a corrida dos ratos ? Não era possível, eu era novo, tinha que trabalhar até uns 60 anos pelo menos. Era uma loucura, tinha algo de errado, era muita grana. Percebi que ainda nao tinha um imóvel próprio e pagava aluguel. Pronto, é isso. Comprei um apartamento. Voltei pra Matrix, baixei a cabeça e continuei trabalhando.

2013 - se a idéia era diminuir o patrimonio, nao deu muito certo, pois o apartamento valorizou pra cacete. E a grana que sobrou continuou rendendo em fundos, previdencia privada e até poupança. Os aportes continuavam chegando e o primeiro milhao chegava mais uma vez... Nao, nao, peraí... aha ! É porque nao tenho filhos ! Pronto ! Como estavamos decididos a ter um bebê este se encarregaria de consumir toda a grana. Beleza, deixa eu voltar pro trabalho.

2015 - a vida seguia seu curso quando fui contactado por uma corretora que queria me vender um baita seguro de vida em vida, algo pra salvaguardar o sustento da minha familia pra sempre caso algo acontecesse comigo - morte ou invalidez. Falei pra ela minhas despesas, proventos e planos. Numa reuniao ela me lançou "Porque vc guarda tanto dinheiro ?". Nem sei o que respondi, porque eu nao tinha resposta, nao sabia o que estava fazendo. Estava somente vivendo minha vida. Nao comprei o tal seguro (era uns 10k por ano) mas fiquei encucado com os numeros. Comecei a aprender sobre renda fixa e saí da poupança, parei de por dinheiro em fundos e fui pra CDB, LC* e Tesouro Direto. 

2016 - percebi que apesar de um filho dar bastante despesa, nao é tudo de uma vez... Sinto o efeito bola de neve. Demorei 20 anos pro primeiro milhao e 6 anos depois o segundo se tornava realidade. Aperfeiçoei meu controle de investimentos e comecei a brincar com a ideia de se aposentar mais cedo. Quanto realmente eu precisaria ? Sendo uma conta bastante complicada, eu eventualmente deixei pra lá. O bolo continuava crescendo e eu nao tinha mais nada pra fazer a nao ser continuar na corrida dos ratos, pois afinal é o que todo mundo faz.

2017 - ao fazer o balanço anual mais uma vez fui pesquisar o tema "Quanto preciso para me aposentar", no embalo da reforma da Previdencia que vinha em destaque nos jornais naqueles dias. Googlando em ingles cheguei a uma materia da Forbes sobre um casal que se aposentou com 30 e poucos anos nos EUA. Guardei a matéria pois ali tinha numeros, nao só palavras. Deles cheguei a outros gringos que tambem conseguiram sair da corrida dos ratos fazendo o que eu sempre fiz - viver com menos do que se ganha. A curiosidade me levou a blogs de brasileiros que mesmo em meio ao nosso caos sócio-político-economico tambem conseguiram, estavam por conseguir, ou tinham meta e planos claros para em alguns anos (e não décadas) alcançar a independencia financeira, ou se aposentar antes dos 65 anos. Eu também nao precisava trabalhar até morrer.

Acordei. E agora ?


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Quero virar vagabundo !

Quero virar vagabundo !

Blog para compartilhar dicas de investimentos e busca da independencia financeira.

Virar vagabundo ? Isso vem de um amigo que sempre falava isso, que nao valia a pena trabalhar pois o governo pegava toda a grana em impostos. O cara vivia com o mínimo, solteiro e sem luxo. A gente vivia zoando ele.

Dez anos depois eu acordei da Matrix e percebi que ele tinha razão. Já deve estar muito perto de atingir essa meta - não precisar trabalhar pelo dinheiro, somente para passar o tempo e ocupar a cabeça.

Entao eu também quero. Quero virar vagabundo !!!