Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Seria a IF uma busca pela mediocridade ?


Hoje um post filosófico inspirado no vídeo acima, sobre a cultura da mediocridade. Trombei com ele há algum tempo e na hora vi a conexão com o mundo FIRE, IFAP, ou seja lá como você o chame.

Com frequencia quem está em busca da IF será criticado por renunciar a uma vida confortável para viver de forma medíocre. Em outras palavras, ouve-se que ao invés do cidadão torrar tudo que ganha em tudo que há de mais moderno e cômodo, este escolhe um padrão de vida mais baixo para poder acumular dinheiro e um dia não precisar mais trabalhar, parando de desempenhar seu papel na sociedade. Uma vida medíocre, de acordo com os críticos, tanto antes como depois da tal IF.

Pois depois de ver o vídeo eu percebi que é exatamente o contrário. Quem está em busca da IF está exatamente indo contra a mediocridade, contra a média. O cara está no dia-a-dia só observando a galera se entupindo de dívidas e praticando consumo inconsciente, enquanto pensa de que forma melhor investir seu dinheiro, otimizar suas contas ou qual habilidade desenvolver para poder ganhar mais e assim poder poupar e investir mais para chegar mais rápido a seu objetivo. Não pode de forma alguma ser tachado de acomodado.

Acomodar-se seria simplesmente acompanhar a manada, repetindo seus hábitos e adotando seus pensamentos. Isso é a cultura da mediocridade. É muito confortável escolhe-la e ficar na média, acomodado. Quem diz que buscar a IF é buscar a mediocridade são os próprios medíocres, confortavelmente sentados em seu comodismo. Não estão preparados para pagar o preço para sair da média e nem querem, escolheram estar ali no conforto.

Quem busca a IF então quer algo mais, acima da média, e terá eventualmente que passar por situações impopulares por causa dessa decisão. Daí vem a conexão com o post que fiz sobre o medo de se destacar. Muitos preferirão esconder seus objetivos para não se destacarem. Eu, por exemplo. Mas existem aqueles que assumem e estes serão alvo dos medíocres de plantão.

Quero deixar claro que não perseguir IF por si só não faz uma pessoa ser medíocre. Esta pessoa pode então não ter atração pela idéia ou até mesmo não entender de dinheiro mas ser excelente em outras áreas, fazer coisas maravilhosas e ser alguém acima da média. Ninguém conseguirá ser acima da média em tudo, será portanto medíocre em algumas coisas e isso eu acho perfeitamente normal.

O problema é não reconhecer o mérito em quem está tentando sair da média, é ficar arrumando desculpa pra minimizar o esforço do outro.

E assim encerra-se o quarto ano do blog.

Desejo a todos um feliz Natal e um ano novo acima da média !

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Balanço - Novembro/2020


Lá se foi mais um episódio da temporada 2020 do planeta Terra.

Neste episódio os fatos marcantes foram a alta da bolsas depois da vitória do Joe Biden e uma perspectiva de voltar a trabalhar. Estou em processo avançado com uma empresa aí. Não percam os próximos episódios !

Para completar o desastre desse ano vemos o agravamento (ou continuação) da maldita pandemia no Brasil. Depois de muito pensar e repensar, decidi com a patroa adiar mais uma vez nossa viagem. Não dá pra torrar uma grana pra ir e ficar enfurnado em casa, com o risco de cancelarem a volta e ficar preso no Brasil. Se rolar esse trampo aí realmente só Deus sabe quando poderemos ir.

Desempenho da carteira


Todas rentabilidades abaixo são líquidas, com exceção de previdência privada. Já está descontado IR e taxas para se desfazer dos ativos. Para ativos no exterior considerei um ágio de 5% no câmbio se quisesse trazer tudo pro Brasil, mais multas e impostos.

Tesouro direto (Pré-fixado, IPCA, Selic): 1,1%
Excelente !

Renda Fixa (CDB, LCx): 0,43%
Tá ótimo !

Fundos: 1%
Maravilha !

FGTS: 0,25%
Uma das melhores aplicações do ano.

Ações: 13%
Bombou ! Ainda estou -11% esse ano.

FIIs: 0,8%; DY do mês ficou em 1,1% 
Dividendos gordos por causa do aluguel anual de um inquilino do RBRD11, o qual, sem perspectivas, desovei totalmente aproveitando uma inexplicável alta (sardinhada deve ter achado que esse dividendo gordo vem todo mês). Acho que há fundos melhores para o meu perfil. Em paralelo vendi RECT11, HGBS11 e LVBI11, que estavam no prejuízo, pra não precisar pagar imposto sobre o lucro. Somente o HGBS11 eu recomprei depois. Os outros vou continuar observando.

EUR: 2,7%
Otimismo geral com a derrota do Mr. Trump. Iniciei aportes num fundo que segue o índice MSCI World.

USD: 2,1%
Awesome !

Stock plan: 5,8%
Pequena recuperação da ação. Última vez que esse item aparece no fechamento. Dia 1/12 vendi as ações restantes para me concentrar em investimentos passivos em fundos de índice.

Veja detalhes atualizados sobre a carteira no meu Painel de Controle.

Outros ativos


Colchão de segurança: 0,09%
Bem meia-boca.

Maravilha !

Resultado do mês


Rendimento global da carteira: 1,7% - Excelente ! No ano acumula 3,2%
Rendimento real nos últimos 12 meses: 0,7%
Taxa de retirada nos últimos 12 meses: 2,38% - dentro da meta

Indicadores do mês:

CDI: 0,15%; no ano 2,6%
IPCA: 0,89%; no ano acumula 3,12%
Poupança: 0,12%; no ano 1,99%

Mês onde tudo subiu, uns mais outros menos. Com esse resultado estou praticamente empatado com a inflação. A essa altura do campeonato terminar o ano no zero a zero é uma vitória.

Como já passei de 1 ano de vagabundagem posso mostrar a taxa de retirada anual, que é mais fácil de entender e acompanhar. Esta taxa 2,38% é a divisão de todas as despesas dos últimos 12 meses, menos renda passiva (cupons de tesouro, dividendos de FIIs e ações), pelo valor da carteira 1 ano atrás. Ou seja, é retirada mesmo (venda de ativos).

Assim, continuo planejando uma taxa de retirada por volta de 2,6% ao ano no máximo. Esta taxa foi calculada em cima da carteira do início do ano, já descontando uma estimativa de dividendos a receber. Não considero renda de aluguel nem meu imóvel nessas contas.

Próximos passos


Vai vencer outro CDB este mês e vou reaplicar. Essa escadinha de CDB está super azeitada, consistentemente puxando uns 200% do CDI. A partir do ano que vem vou definitivamente incorporá-la ao meu colchão de segurança. Se rolar o trampo vou inclusive reduzi-lo dos atuais 4 para apenas 2 anos. Estou devendo um post sobre isso. 

Desinflando o colchão quero redirecionar para FIIs principalmente. Independente disso, estou de olho em vários FoFs pro ano que vem. Quero mais tempo pra fazer outras coisas ao invés de ficar toda hora analisando em qual FII vale mais a pena reaplicar os dividendos.

Bolsa tô sossegado. Até pensando em carregar os micos IRBR3 e HGTX3 pro ano que vem e deixar rolar.

Está quase acabando. Logo estaremos confinados comendo peru de natal e estourando uma gloriosa sidra Cereser.