Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Gastos com saúde


Tema bastante controverso, vira e mexe sendo debatido dentro da comunidade FIRE. Neste post vou explicar o meu racional por detrás do que eu coloquei no meu Orçamento Pós-IF.

Na primeira versão eu peguei valores de planos de saúde de vários conhecidos em diversas idades, interpolei para as idades que eu não sabia e coloquei um generoso aumento a partir dos 60 anos.

Tempos depois descobri que a ANS, o órgão do governo que regula os planos de saúde, publicava todos os anos um monte de estatísticas sobre o valor dos planos por idade, cobertura, estado e até algumas cidades. Venho usando esses números pra minha estimativa. Neste momento estimo que meus gastos mensais serão os seguintes, como um casal com um filho no estado de São Paulo:

IdadeMensalidade
50-531880
54-582093
59-642868
65-693155
70-743470
75-793817
80-844199
85-894619
90-955081
95-1005589

É mais ou menos isso que você ou seus pais estão pagando ? Deixe seu comentário abaixo.

É normal um aumento de 40% a partir dos 59 anos. Isso porque a ANS proibiu aumentos acima da inflação depois dessa idade. Obviamente as empresas tiveram que repassar seus custos de outra forma, e quem paga a conta são os mais jovens. Mesmo assim, depois dos 64 considerei um aumento de 10% a cada 5 anos, sendo que a partir deste ponto não contabilizo mais minha filha - até lá ela já deve estar trabalhando e tendo o plano dela. Pra facilitar trabalho sempre com valores presentes e fico atento ao meu rendimento real, acima da inflação.

Clique aqui para ver o último relatório da ANS.

Isso seria o plano A. Como plano B eu penso em virar MEI ou abrir uma empresa se compensar, para pagar menos. Eu tenho umas idéias de negócio na cabeça e talvez acabe tendo que abrir empresa ou MEI de todo jeito.

Como plano C posso morar em alguma cidade no interior que tenha um bom hospital público. Normalmente onde tem faculdade de medicina estadual ou federal tem. Bom, morar no interior eu sempre quis, não seria nenhum sacrifício.

O mais importante é você ter alguma cobertura. Nada de fazer como o folclórico blogueiro Mr. Money Mustache que passou um bom tempo sem plano de saúde, e isso nos EUA onde os custos seriam exorbitantes caso ele precisasse. Uma verdadeira roleta russa ! Ele dizia que se alimentava bem e fazia exercícios, então não ficaria doente. Essas coisas realmente ajudam mas não te livram de uma doença grave como o câncer ou de sofrer um acidente andando de bicicleta por exemplo.

Vamos se cuidar, galera !

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Balanço - Janeiro/2021

 

Ano novo, vida velha.

Pandemia que segue.

Sinto que aqui em casa os efeitos do isolamento e falta de vida social decente estão mais presentes. Está ficando angustiante. Chega um momento em que qualquer vacina já serve desde que possamos nos livrar dessas malditas máscaras e ter uma vida mais normal.

Maníaco por planilhas, procurei e achei um jeito de puxar as cotações dos meus fundos e investimentos no exterior pro Google Sheets. Agora tenho 80% por cento da carteira online ! Ficou monstro a planilha. Talvez faça um post mostrando as fórmulas. Agora estou procurando um jeito de pegar o dividend yield. Se alguém souber, conte por favor no comentários.

Sobre o rolo da GameStop, eu me vi com o dedo no gatilho para recomprar IRBR3... Na hora desisti. É muita confusão. Empresa fraudadora de balanços sendo alvo de especulação/manipulação de mercado ? Chuta que é macumba ! Melhor deixar pra lá.

Desempenho da carteira


Todas rentabilidades abaixo são líquidas, com exceção de previdência privada. Já está descontado IR e taxas para se desfazer dos ativos. Para ativos no exterior considerei um ágio de 5% no câmbio se quisesse trazer tudo pro Brasil, mais multas e impostos.

Tesouro direto (Pré-fixado, IPCA, Selic): -1,4%
Derreteu e enterrou a carteira.

Renda Fixa (CDB, LCx): 0,5%
Muito bom ! A partir deste mês os títulos que vencem dentro de 6 meses passam a ser contabilizados no colchão de segurança.

Fundos: -0,7%
Mês horrível !

FGTS: 0,25%
Devagar e sempre.

Ações: -4,1%



FIIs: 1%; DY do mês ficou em 0,7% 
Excelente mês, valorização expressiva e dividendos gordos !

EUR: 5,9%
Alta do Euro

USD: 5,1%
Alta do dólar


Veja detalhes atualizados sobre a carteira no meu Painel de Controle.

Outros ativos


Colchão de segurança (SELIC, RF): 0,2%
A partir deste mês os títulos de renda fixa vencendo em 6 meses passam a formar parte desta carteira.

Derreteu junto com a bolsa

Resultado do mês


Rendimento global da carteira: 0,2% - medíocre
Rendimento real nos últimos 12 meses: 1,8%
Taxa de retirada nos últimos 12 meses: 2,3% - dentro da meta

Indicadores do mês:

CDI: 0,15%
IPCA: 0,25%
Poupança: 0,12%

Como já passei de 1 ano de vagabundagem posso mostrar a taxa de retirada anual, que é mais fácil de entender e acompanhar. Esta taxa 2,3% é a divisão de todas as despesas dos últimos 12 meses, menos renda passiva (cupons de tesouro, dividendos de FIIs e ações), pelo valor da carteira 1 ano atrás. Ou seja, é retirada mesmo (venda de ativos).

Para 2021 estou planejando uma taxa de retirada por volta de 3,2% ao ano no máximo. Esta taxa foi calculada em cima da carteira do início do ano, já descontando uma estimativa de dividendos a receber. Não considero renda de aluguel nem meu imóvel nessas contas.

Foi um mês ruinzinho, onde o rendimento não superou nem a inflação.

Próximos passos


Ando pensando em bitcoin... fiquei louco ?! 

Queria resistir em girar carteira mas tem vários FIIs por aí com qualidade e pagando mais rendimentos que os meus. Acho que vou começar a zerar minha posição em HGBS11, deixando somente o VISC11 como representante dos shoppings. Olho por exemplo para GGRC11 ou HGRE11: baita fundo, bem diversificado, mas o yield...


Também pretendo retomar esse mês meu negócio musical online. Falando em negócio, esse japonês inventou algo sensacional, o trabalho perfeito: fazer nada. Se ele montar uma franquia eu entro !